sexta-feira, 18 de junho de 2010

Exercício


Enquanto corro à noite, entre pingos e esquinas, observo ao meu redor aquilo que não me chama muito a atenção.
Talvez seja esse um exercício de abstração, da realidade inevitável, um bálsamo para dias cinzentos carregados de monotonia.
Sigo meu plano, fitando o infinito com o olhar perdido de um cão sem dono.
Mas, penso sempre na possibilidade de começar tudo de novo, com sonhos renovados, pois, sem eles, tudo fica sem graça, monótono demais pra quem aprecia o ineditismo da vida.



Luciano Martini

2 comentários:

Tadeu disse...

Andar em novidade de vida! É uma direção de Jesus que só é possível com o Espírito Santo!!Não acha?

Karla Morgana disse...

...