sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

O caminho desconhecido dos mapas


aquele caminho tem um olhar
que me toca as entranhas.
uma rede embala os que desistem
os que persistem, giram sóis
brilham luas

e o ipê;
insiste em florescer
a despeito das ruas


Luciano Martini

2 comentários:

Almerinda disse...

... e a nos encantar com a beleza das suas flores!

Belíssima!

Si Caetano disse...

Por esse caminho o caminhar deveria ser eterno...