segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Montanhas Distantes


Você deve amar as montanhas distantes.

Não por serem alcançáveis, mas, simplesmente por existirem e, existindo
permitirem que sonhemos com elas.
Há uma flor plantada pela natureza, em um lugar ermo, bem no cume de uma destas montanhas, que eu nunca verei.
Mas, mesmo assim, não me canso de apreciá-la.




Luciano Martini

7 comentários:

Solange disse...

Luciano,adorei estar aqui lendo o que vc escreve....acho que vou ficar por aqui.....rsrs
Estou te seguindo pra poder estar espiando o que escreve todos os dias..Um abraço ...Sol.

Aleatoriamente disse...

O amor tem dessas delicadezas.
Como as montanhas suas belezas.
A flor entre um e outro num total valor.
Porque tudo é cria do amor.

Beijo Luciano.
Amei tua visita.
Fernanda.

Cris França disse...

Quando encontro espaços como o teu, todas as minhas noites em claro valem a pena, porque posso preenche-las com poesia que me embalam. abraços

Ira Buscacio disse...

Luciano,
O amor existe por si só, sem exigências de conquistas. O ego é que tem necessidade de ter, ao invés de ser, simplesmente.

Bjs e boa semana

Valéria Sorohan disse...

Tenho o mesmo pensamento sobre as montanhas. É quase um sonho, é olhar e admirar.

BeijooO*

Lily disse...

Este post me fez lembrar, sou de lá, de Minas Gerais, nascida, criada e vivida entre aquelas montanhas. Uma vez em tua vida, elas o acompanham para sempre.

Um abraço!

P.S.: o quadro de fotos (jardim de amigos) fica no final da página, acima dos presentes recebidos. É preciso rolar a página toda.

kmfl disse...

e ela sempre existirá, independente de qualquer coisa...

Karla Morgana